5 livros sobre mulheres crespas e cacheadas

Gosta de ler ou quer se aproximar do mundo da leitura? Podemos te ajudar! A Redação Tress separou 5 livros que falam sobre a vida e as lutas de mulheres negras, crespas ou cacheadas e vão virar suas páginas preferidas com certeza. As opções vão de romance a autoajuda, passando pelas dicas de cuidado e debates sobre aceitação. Confira!

Americanah – Chimamanda Ngozi Adichie

Bem longo! Esse é para as já iniciadas no mundo da literatura. Nesse romance, a autora nigeriana Chimamanda Ngozi Adichie nos conta a história de Ifemelu, que sai da Nigéria para estudar nos Estados Unidos e lá se depara, pela primeira vez, com a questão do preconceito racial. Derrubando obstáculos, a jovem consegue se formar e posteriormente voltar a seu país de origem, retomando, totalmente transformada, a convivência com amigos, familiares e, principalmente, seu namorado de adolescência: Obinze. Falando ao mesmo tempo sobre racismo e amor, “Americanah” recebeu diversos prêmios e é campeão de vendas nos Estados Unidos.

 

Esse Cabelo –  Djaimilia Pereira de Almeida

Um dos livros mais comentados de 2017, “Esse Cabelo” conta a história de uma menina e seus cabelos crespos de um jeito divertido e inteligente. A autora relaciona cada momento da vida da personagem à sua relação com a cabeleira fora do padrão e discute as dores e delícias de ser uma criança ou adolescente negra. A história, uma ficção que tem direta influência da própria história de Djaimilia Pereira de Almeida, é contada em forma de saga entre Portugal e Angola, países que são casa da personagem principal. Leitura gostosa que faz pensar sobre aceitação e autoestima.

 

O ano em que disse sim – Shonda Rhimes

Podemos dizer que “O ano em que disse sim” é uma autoajuda interessante e bem humorada. Escrito pela autora de séries como Grey’s Anatomy, Scandal e How to Get Away with Murder, conta a história de como Shonda Rhimes se percebeu uma pessoa fechada que dizia não para a vida, até que resolveu aceitar as oportunidades a ela oferecidas. No ano em que mudou sua vida, disse sim para si, para o cuidado com ela mesma, para seu crescimento profissional e para sua autoestima. Shonda é uma das personalidades mais respeitadas da TV norte-americana e nos presenteia com esse livro fácil de ler e envolvente. Indicamos!

O livro dos cachos – Sabrinah Giampá

O nome já diz tudo: um livro dedicado a exaltar os cachos. Na obra, ao mesmo tempo em que questiona padrões que só celebram o cabelo liso, a jornalista e cabeleireira Sabrinah Giampá dá dicas de cuidados com o cabelo cacheado. Falando sobre como pentear, lavar, estilizar e amar os cabelos, respeitando a natureza dos fios, quebra os mitos do cabelo ruim e ensina muito sobre liberdade e aceitação. Para ficar mais fácil ainda: tem um dicionário com termos do mundo dos cachos nas páginas finais.

Quando me descobri negra – Bianca Santana

Nesse livro, Bianca Santana denuncia e debate o racismo velado no Brasil usando como base sua própria história e depoimentos de convidados. Nascida em uma família de classe média, não se identificava com estereótipos de negros e pobres e, por isso, não se compreendia como mulher preta. Expondo o processo transformador de assumir-se, perceber-se e aceitar-se negra, fala sobre as formas de racismo escondidas no dia a dia do brasileiro, indo do mundo da beleza ao mercado de trabalho. A leitura de “Quando me descobri negra” faz pensar de um jeito leve e muito bem escrito.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×

Powered by WhatsApp Chat

×